Além disso, cole esse código imediatamente após a tag de abertura :
Loader

Blog

06 SET Texto e desenho de alunos do Sigma são selecionados para o livro “Londrina Pazeando”

Texto e desenho de alunos do Sigma são selecionados para o livro “Londrina Pazeando”


“A vida pede paz”. Foi esse o título que um grupo de alunos do Colégio Sigma deu à redação que foi selecionada para compor o livro Londrina Pazeando de 2019. No texto, os quatro estudantes do Ensino Médio falaram sobre o medo da violência no ambiente escolar, os desafios do cenário e medidas importantes para fazer florescer a paz nesse contexto.

 Gabriel Masuo Horita, Guilherme Takeshi  S. Munhoz, Isabelle Rezende Pimenta e Stephanie Arisa de Souza receberam com muita alegria a notícia de que o texto fora selecionado para compor o livro. Relataram o processo de confecção da redação: pesquisas, debates e lembraram de histórias tristes e violentas que aconteceram em escolas do Brasil, como o massacre de Suzano e Realengo. 

Também comentaram sobre a dificuldade de falar sobre a cultura da paz: “Demoramos para fazer o texto porque, no geral, não conversamos muito sobre a cultura da paz, não é um tema comum na nossa rotina”, lamentaram os alunos, lembrando que é muito mais usual se falar em violência do que em paz. “Além disso, o tema paz é muito variável, depende de cada pessoa e para cada um a paz se dá de um jeito”, acrescentaram. Mas, envolvidos nessa discussão, formaram opiniões muito concretas do que é preciso para transformar a escola em um espaço gentil e bom para estudar: “empatia”, “compreensão”, “valorização” e “harmonia”.

A equipe que produziu o desenho selecionado para o livro também enfrentou as mesmas dificuldades sobre o conceito de paz e como falar sobre a cultura da paz na escola. Os orientadores do desenho, Flávia Cabral e Leonardo Massayuki Fukuyana de Oliveira,assim como os alunos, Nicole Correa Cruciol, Lucas Peres Nunes Bezerra, Felipe Yutaka Sakamoto e Arthur Monteiro foram bem fundo no paradoxo: a presença da paz e a ausência dela. “Buscamos mostrar os conflitos internos que um aluno está vivenciando”, disseram.

A imagem mostra, na primeira metade, uma menina “colorida” olhando para o espelho e, na outra, uma menina sentada e triste. O objetivo é mostrar o paradoxo da presença e ausência da paz. “Na sociedade, às vezes a pessoa cria uma personagem, finge que está feliz, mas quando está sozinha, sente um vazio”, explicaram. Os alunos quiseram mostrar na imagem o desejo de todos de ter conexão, inclusive com a natureza, “por isso uma paisagem de árvore próxima à menina que está sentada e triste”.

A professora Flávia Cabral, orientadora do trabalho, comentou sobre a importância de se falar sobre a cultura da paz. Ainda, pontuou que incentivou todos os alunos da 3ª série do Ensino Médio a participarem do concurso para motivá-los e instigá-los a escrever mais e, consequentemente, ler mais. “Uma maneira de despertá-los para essa elaboração da escrita”, ressaltou a professora, revelando que ficou muito satisfeita com a participação de todos e com a seleção dessas equipes. Flávia explicou que tiveram pouco tempo para pensar e produzir os textos e desenhos, mas que usou uma aula inteira de redação para trabalhar esse tema com eles. “Foi uma discussão coletiva”, comemorou.

O livro está previsto para ser entregue no final de setembro, durante as ações da Semana da Paz, organizada pelo Londrina Pazeando. Este ano, participaram 282 pessoas entre alunos, pais e professores, de escolas municipais, estaduais e particulares da cidade.

O livro será entregue impresso para os participantes, mas a redação e o desenho dos alunos do Sigma já podem ser acessados pelo clicando aqui.