Além disso, cole esse código imediatamente após a tag de abertura :
Loader

Blog

06 NOV Fique por dentro das mudanças propostas pela reforma do Ensino Médio

Fique por dentro das mudanças propostas pela reforma do Ensino Médio


O ensino médio ocupa um espaço importante na vida dos adolescentes. Afinal, é durante os três anos desta etapa da formação escolar que fazemos escolhas decisivas para a vida adulta. Para aproximar o ensino médio das expectativas e da realidade dos estudantes, o Ministério da Educação desenvolveu a nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que deve estar totalmente implantada até o final de 2022. O Sigma saiu na frente e já está pondo em prática as mudanças propostas pela reforma do ensino médio. O colégio adota, por exemplo, atividades que incentivam o desenvolvimento socioemocional dos alunos e os preparam para desenvolver projetos de vida.

Conheça o Ensino Médio do Sigma

A diretora pedagógica do Sigma, Sílvia Helena de Carvalho, explica como a escola está adaptando as determinações da Base à realidade de toda a comunidade escolar. Acompanhe!

Diretrizes da BNCC

A BNCC orienta que o novo ensino médio deve considerar três aspectos importantes no currículo: incentivo ao protagonismo dos alunos, construção de um projeto de vida paralelo aos estudos e desenvolvimento de responsabilidade e autonomia sobre as escolhas. Esses três pilares, aliados à formação geral básica cujos conteúdos estão descritos no BNCC, formam a totalidade do ensino médio.

Para dar conta desta demanda, os alunos deverão passar mais tempo na escola. A BNCC prevê que, durante os três anos de ensino médio, sejam dedicadas 2400 horas aos conteúdos das disciplinas tradicionais e mais 600 horas aos chamados itinerários formativos, subdivididos em investigação científica, processos criativos, mediação e intervenção sociocultural e empreendedorismo.

Como será no Sigma?

Desde a implantação do ensino médio, o Sigma já pratica algumas das ideias presentes na BNCC. Um exemplo é o Mentoring Class, que está na matriz curricular e tem o objetivo de ajudar o aluno a desenvolver um projeto de vida. Para isso, ele conta com a mentoria de um profissional qualificado que vai ajudá-lo a entender o momento em que está inserido, mostrar princípios e parâmetros que usamos para fazer escolhas e desenvolver um projeto de futuro. Silvia Helena lembra que, ao desenvolver o projeto, o adolescente vai pensar nas possibilidades de escolha profissional. A partir da decisão sobre a futura profissão, será possível direcionar os estudos às disciplinas mais relevantes para alcançar esse objetivo.

Saiba mais sobre o Mentoring Class do Sigma

Outro exemplo é o Núcleo de Ação Comunitária Sigma (NACS), que promove o protagonismo dos estudantes por meio da valorização e diversidade de vivências na realidade em que vivem.

Não se trata apenas de promover ações sociais, mas de olhar o entorno, analisar outras realidades e pensar em soluções voltadas para melhorar a vida em comunidade.

Conheça uma das ações do NACS

As disciplinas ligadas aos itinerários formativos não se relacionam à preparação para o vestibular ou buscam reforçar conteúdos trabalhados nas disciplinas tradicionais. O objetivo maior é conectar os estudantes com a realidade e apoiá-los na implementação de um projeto de vida ligado às expectativas que possuem.

O que motivou a reforma do ensino médio

A Lei de Diretrizes e Bases já estabelecia que o ensino médio deveria ter formação cognitiva e preparação dos estudantes para o mundo, mas isso não vinha ocorrendo. Como consequência, o Brasil passou a enfrentar altos índices de evasão escolar e baixos resultados em exames que medem o nível de aprendizagem, com alunos desmotivados pelo descompasso entre o que aprendia e o que realmente queria aprender na escola. A metodologia que vinha sendo adotada na maioria das instituições de ensino não considerava o perfil do aluno e o desejo por conhecimentos com mais significado para sua própria vida. A reforma do ensino médio, pautada pela nova Base Nacional Comum Curricular, foi pensada para mudar essa realidade e oferecer aos estudantes uma escola mais conectada com a realidade e as expectativas dos adolescentes.